quarta-feira, 30 de março de 2011


:: Fatto Brazil tem inscrições abertas para “Programa Fazendo as Malas” ::

Para quem deseja consolidar uma carreira de sucesso trabalhando a bordo de um transatlântico, a Fatto Brazil – Centro de Treinamento e Qualificação para Tripulantes de Navios e Hotéis – segue com inscrições abertas para o “Programa Fazendo as Malas”, um dos cursos mais completos na formação de tripulantes de navios de cruzeiros no País.

O programa tem início previsto já para abril e terá duração de quatro meses. As aulas, com grande conteúdo teórico e prático, prepara os inscritos para as funções de bartender, garçom, governança, hospedagem e inglês técnico, focado em hotelaria marítima.

O curso será ministrado aos sábados, com horários disponíveis em dois períodos: manhã e tarde. Vale destacar que o “Programa Fazendo as Malas” é único no Brasil e foi sucesso na temporada de 2010, pois todos os alunos concluintes foram contratados imediatamente e vão passar as próximas temporadas trabalhando na Europa.

Esta é uma criação de Fabrício Britto, que iniciou sua carreira a bordo em 2000, e hoje é considerado um dos maiores nomes da Hotelaria Marítima Internacional. “O Programa Fazendo as Malas é a chance de se ter contato e aprender as funções mais importantes e de maior volume de contratação das empresas de navios para tripulantes brasileiros”, finaliza.

Serviço:

Fatto Brazil
Rua Euclides da Cunha, 105 - Gonzaga - Santos
Mais informações pelo telefone (13) 3288-2258 ou no site oficial.

Com informações da Revolução Comunicação e Marketing


C O M U N I C A D O:


Queridos leitores, novamente estarei ausente por uns dias. O período de férias logo acabará, por isso é necessário aproveitar bem esta última semana. Vou viajar mais uma vez, agora a parada será em Ubatuba e depois em Pindamonhangaba. Na segunda-feira (04), o BJNA volta a funcionar normalmente, ok? Sentirei saudades de vocês!

Um forte abraço e até breve!

Nicelle

70

terça-feira, 29 de março de 2011


:: Artistas se mobilizam na arrecadação de fundos para vítimas do Japão ::

A Universal Music irá produzir um álbum digital com o objetivo de arrecadar recursos para as vítimas do terremoto e tsunami no Japão. Entre os artistas que participarão da causa está a banda irlandesa U2, a cantora americana Rihanna e o popstar adolescente Justin Bieber.

Espera-se que a coletânia de músicas esteja disponível para compra online até o final desta semana. Toda a renda será enviada para a Cruz Vermelha japonesa.

Outra artista que demonstra a sua solidariedade é a cantora Lady Gaga, que está realizando uma campanha para arrecadas fundos através da venda de pulseiras de borracha com dizeres em inglês e japonês: "Nós oramos pelo Japão'. Até o momento, Gaga já conseguiu mais de R$ 418 mil. Aos interessados, a pulseira está sendo comercializada pelo site da cantora.

A lista não pára por aí, a banda de rock Link Park elaborou uma camisa estampada com a frase 'Not Alone' (Vocês não estão sozinhos, em português), que é título de uma de suas canções. A peça pode ser encontrada no site da banda e a renda será revertida para a organização Music for Relief.

Nicelle

57

segunda-feira, 28 de março de 2011


:: Banco cria iniciativa que transforma economia de água em descontos em grandes lojas ::

O Dia Mundial da Água foi comemorado na última terça-feira (22), mas as campanhas em prol desta causa nobre ainda seguem pelo mundo. Na verdade, esta conscientização pela preservação e economia deste bem natural deve ser diária, afinal trata-se de algo essencial na vida de cada um de nós.

Já que estamos falando em algo tão valioso, vocês precisam conhecer a iniciativa que o Banco Cyan - criado pela Ambev, em parceria com a Sabesp - está promovendo para incentivar o consumo consciente da água. Trata-se de um estímulo para que os consumidores economizem água em casa e convertam esse valor em descontos em grandes lojas como Submarino, Shoptime, Americanas.com e Blockbuster.

Para participar é necessário abrir uma conta no site do Banco, em seguida a Ambev fará uma consulta histórica daquela residência juntamente com a concessionária de água. Cada participante terá uma meta, que na verdade é a média de consumo. À medida que ela vai sendo cumprida, os pontos começam a ser ganhos e eles aumentam proporcionalmente com a redução no consumo de água.

Neste início de ações do Banco, apenas os imóveis registrados pela Sabesp, que corresponde a algumas regiões do estado de São Paulo, poderão participar da iniciativa. Mas, de acordo com Ricardo Rolim, diretor de relações socioambientais da Ambev, a extensão dessas parcerias é uma questão de tempo. Em breve também serão fechadas novas parcerias comerciais com escolas de inglês, restaurantes, entre outras empresas.

Fique por dentro de todos os detalhes desta iniciativa visitando o site do Banco Cyan.

Nicelle

45

sexta-feira, 25 de março de 2011


:: Mania de mastigar a ponta da caneta leva estudante a criar caneta comestível ::

Mastigar a ponta da caneta ou do lápis enquanto se está pensando é uma mania presente na vida de muitas pessoas, inclusive na de Dave Hakkens, estudante da Academia de Design de Eindhoven, na Holanda, que para acabar com este mau hábito, resolveu criar uma caneta comestível.

Seguindo o raciocínio de que em uma caneta as pessoas só usam realmente a tinta, ele concluiu que a estrutura que protege o refil pode então ser projetada de qualquer forma. A partir dai, ele criou um molde de silicone e colocou um tipo de doce que não gruda e não derrete na mão.

A tinta usada também é comestível e se encontra em um pequeno espaço próximo a ponta da caneta. O produto ainda está em fase de projeto, mas a proposta do estudante é de produzi-la nos sabores de canela, menta, laranja, melancia, banana e kiwi.

Molde para a fabricação caseira da caneta

Sabores da caneta comestível

Nicelle

66

terça-feira, 15 de março de 2011


:: Baixada Santista enfrenta epidemia de conjuntivite ::

A Baixada Santista enfrente uma epidemia de conjuntivite, que já é considerada a pior dos últimos anos. O número de pessoas infectadas só cresce, desde a segunda quinzena de fevereiro a região registrou mais de 10 mil casos.

Para alertar as pessoas sobre os cuidados que se deve ter para vencer esta inflamação dos olhos, vários profissionais da Santa Casa de Santos têm realizado rápidas palestras nas salas de espera da unidade.

Estes momentos também servem para conscientizar os pacientes a cerca do problema e incentivá-los a explicarem a amigos e parentes os cuidados, evitando assim que o número de casos aumente ainda mais.

Confira alguns dos principais recados que os profissionais da Santa Casa têm dado nas 'palestras relâmpagos':

Lave bem as mãos com frequência e evite coçar os olhos, pois a conjuntivite só é transmitida através do contato direto dos olhos com objetos e dedos que estejam contaminados com o vírus.

Use lenços descartáveis (descarte cada lenço após a primeira utilização).

Nunca utilize colírios com cortisona para aliviar a coceira, pois desta forma você estará agravando o quadro da enfermidade. Colírios lubrificantes ou compressas frias são ideais para diminuir a coceira e demais sintomas.

Troque diariamente as fronhas.

Não compartilhe óculos, lentes de contato, maquiagem, etc.

Evite sua presença no local de trabalho, na escola, faculdade e demais ambientes coletivos.

Principais sintomas:

Olhos vermelhos, secreção, lacrimejamento, pálpebras inchadas e sensação de areia nos olhos.


C O M U N I C A D O:

Queridos leitores, chegou o período de férias! \º/

Por isso, estarei ausente por alguns dias, pois a minha primeira parada obrigatória é em Pernambuco, a minha terrinha linda! Estarei viajando amanhã (16) para lá. Espero que vocês compreendam esta pequena pausa que darei no BJNA, é por uma boa causa, afinal matar as saudades é fundamental, não é mesmo? Se Deus quiser, em breve estarei de volta.

Até logo,
Forte abraço a todos!

Nicelle

87

segunda-feira, 14 de março de 2011


:: Após terremoto no Japão segurança do uso de fonte nuclear volta a ser discutida ::

Os veículos de comunicação não falam em outra coisa. O terremoto de magnitude 9, o tsunami e o incidente nuclear ocorridos no Japão, na última sexta-feira (11), continuará sendo a pauta principal dos próximos dias.

As imagens são fortes e muito tristes. Milhares de pessoas foram mortas, tantas estão desaparecidas e ainda outras perderam absolutamente tudo. Esta, já é considerada a pior crise que o Japão pôde viver desde a Segunda Guerra Mundial. Agora a principal luta é na tentativa de impedir o vazamento de reatores nucleares atingidos pelo terremoto. O governo está bombeando água do mar para tentar resfriá-los.

No sábado (12) ocorreu a primeira explosão em uma das usinas de Fukushima, no prédio do reator 1. Na manhã desta segunda-feira (horário local) ocorreu mais uma explosão no prédio do reator 3, deixando 11 pessoas feridas.

Toda esta situação traz à tona a discussão sobre a segurança do uso de fonte nuclear. Acompanhei uma entrevista no site da Universidade de São Paulo (USP), com o físico e professor, José Goldemberg, que afirma não haver segurança absoluta no uso deste tipo de energia, mesmo as usinas tendo estruturas robustas.

Ele explica que o funcionamento do reator onde a energia é gerada depende de um sistema de tubulações. “Se essa tubulação quebrar, que é o que aconteceu no Japão, e a temperatura começar a subir muito, o reator funde”. A partir disto, é liberado na atmosfera uma quantidade de radiação muito maior do que uma explosão de bomba atômica.

O Japão conta com 36% de sua matriz energética sendo nuclear, por conta disto, até o final de abril, o país realizará cortes de fornecimento de energia.


O Japão precisa de nossas orações!
Intercedam pelas pessoas que estão sofrendo por perderem
seus familiares e suas casas.
A situação do país é realmente muito triste.

Só Deus pode dar forças para cada uma delas recomeçarem.

Nicelle

56

quinta-feira, 10 de março de 2011


:: Parede de desejos faz sucesso em Nova Orleans ::

'Antes de morrer eu quero...' este questionamento já foi pauta de um projeto social criado pelos americanos Nicole Kennedy e K.S Rives, através do qual foi possível coletar respostas de pessoas de vários lugares do mundo. Mas, desta vez a frase compõe a parede de um prédio abandonado em Nova Orleans.

A ideia faz parte de um projeto experimental da artista Chang Candy e tem o objetivo de envolver os cidadãos da cidade e assim, conhecer seus desejos e sonhos. A frase 'Antes de morrer eu quero...' foi grifada 80 vezes e a parede já está completa.

Agora, quem passa por ali, pode se inspirar com algumas respostas como 'Ir à Roma', 'Envelhecer', 'Nadar com golfinhos', entre outras.

E vocês, o que querem fazer antes de morrer? Também quero conhecer seus desejos e sonhos.

Nicelle

80

sexta-feira, 4 de março de 2011


:: "Ser diferente também tem seu lado belo" ::

No post de hoje, eu gostaria de apresentar à vocês um pouco do trabalho da fotógrafa Kica de Castro, que sem dúvidas, é uma profissional diferenciada. Ela possui uma agência de modelos voltada para pessoas com deficiência, que tem como principal objetivo lançá-los no mercado publicitário, mas principalmente, provar que beleza e deficiência física não são duas expressões contraditórias. Confira a entrevista exclusiva feita pelo BJNA com esta profissional que tem a ousadia, a responsabilidade e a ética como suas principais características.

BJNA - Antes de tudo, você pode nos contar um pouco de sua trajetória no mundo da fotografia?
Kica de Castro - Sou fotógrafa profissional desde 2000. Comecei fazendo fotos de eventos sociais e corporativos. Até hoje faço, minha maior demanda são os casamentos. Fotografar requer sensibilidade e responsabilidade ainda mais em momentos únicos e que não voltam.

BJNA - Há quanto tempo você fotografa pessoas com deficiência e como surgiu esta ideia?
Kica de Castro - No ano de 2002 recebi o convite de um centro de reabilitação para pessoas com deficiência física para ser chefe do setor de fotografia. Fiquei nesse centro de reabilitação de 2002 a 2007, justamente o período de pesquisa e abertura da agência de modelos para pessoas com alguma deficiência. Aceitei o convite em 2002, sem nenhuma experiência em fazer fotos de pessoas deficientes. Tive muitas dificuldades no começo. As pessoas não ficavam a vontade com as fotos, que a princípio eram científicas, fotos para prontuário médico: frente, costas e as duas laterais, com a placa levando o número do prontuário, fotos de peça íntimas e em alguns casos, nuas. Todos os pacientes comentavam : “são fotos de presidiários”. No ano de 2003, comecei a fazer um trabalho de resgate de auto estima, o que acabei dando o nome de Fototerapia, levei para o estúdio, vários acessórios, maquiagem, pente, gel, bijus e um pequeno espelho. As fotos ainda eram no mesmo padrão, porém antes de fazê-las a pessoa tinha uns cinco minutos com a sua vaidade. O clima foi ficando mais amigável e descontraído, as pessoas começaram a demonstrar felicidade. As meninas começaram a procurar o estúdio do centro de reabilitação para serviços particulares: fazer book. Eu cobrava o preço de custo, que era pago diretamente no caixa da instituição. Não recebia absolutamente nada. Com as fotos em mãos e vendo o potencial ali revelado, elas queriam saber quais as oportunidades dentro do mercado. Como antes de ser fotógrafa, eu fui publicitária, imediatamente as incentivei a buscarem as oportunidades batendo de porta em porta e mostrando as fotos e o potencial delas para essa carreira. Nesse momento todo o meu trabalho de levantar a auto-estima estava indo por “ralo abaixo”. As respostas das agências era sempre "não". Em 2005 comecei a fazer uma pesquisa e todos os resultados me levava para Europa: concurso de beleza na Alemanha, A Mais Bela Cadeirante, reality shows (estilo Big Brother na França e Inglaterra só com pessoas deficientes) e vi que existia um mercado que não estava sendo explorado. Motivada pelas pessoas com deficiência, e após ter feito a pesquisa, abri em 2007 agência de modelos com esse foco. Em 2008 tivemos bons resultados no mercado de moda e inclusive desfiles, onde pessoas com e sem deficiência dividiram a mesma passarela. Desde então, não paramos mais de evoluir. Os aparelhos ortopédicos (cadeira de rodas, muletas, próteses, etc) são acessórios de moda em minhas fotos.

BJNA - Com este trabalho você enfrenta algum tipo de preconceito?
Kica de Castro - Vários! A pior deficiência da humanidade é o preconceito. Primeiro enfrentei o preconceito da própria pessoa com deficiência que achou que não seria possível esse segmento de inclusão, que na verdade é uma forma de trabalho. Depois a sociedade falando que não existia beleza na diversidade e provei o contrário, que beleza e deficiência não são palavras opostas. Nas fotos a característica marcante é que uso poses inovadoras, sem deixar de lado os aparelhos ortopédicos e não uso o photoshop. Uma vez que a perfeição não existe. Basta ver que mesmo as tops, após horas de malhação e maquiagem, ainda ficam horas nas telas dos editores de imagem, corrigindo uma coisa ali outra aqui.

BJNA - Como é feita a seleção dos modelos?
Kica de Castro - Como em qualquer agência dita “normal” (convencional) as regras são as mesmas. A pessoa precisa passar por teste e ver as qualificações profissionais. Os testes são de fotogenia, postura, comunicação, além do currículo. Seguir carreira requer profissionalismo como qualquer outra área. Temos hoje 81 profissionais cadastrados em território nacional.

BJNA - Como você vê a questão da inclusão de pessoas com deficiência na sociedade atual?
Kica de Castro - Faltam muitas coisas para serem feitas em termo de inclusão, em vários setores. Barreiras arquitetônicas, falta de acessibilidade em estabelecimentos, transporte público inadequado, algumas pessoas que não respeitam leis, principalmente em vagas reservadas para pessoas com deficiência. Se cada um fizer a sua parte, muitas coisas podem começar a mudar. Existem a lei de cotas nas empresas, sem ela, muitas pessoas com deficiência não teriam oportunidades de mostrar suas qualificações profissionais. Graças à lei, as pessoas provaram que são capazes de exercer muitas funções. Acho que vou usar essa lei em algumas passarelas de moda que ainda não abrem espaço para modelos lindíssimas, super qualificadas e com deficiência. O que queremos é oportunidades de provar o talento.

BJNA - Como você se sente em realizar este trabalho?
Kica de Castro - Esse trabalho é muito gratificante. Aprendo algo novo todos os dias, mesmo fazendo fotos desde 2002 de pessoas com deficiência. Nunca sabemos nada, mesmo estudando, pesquisando, o dia a dia e o contato com as pessoas é uma lição para a vida inteira, aprendi a agradecer mais e reclamar menos. Amo o que faço, fotografar pessoas sempre foi o um forte e descobrir novos talentos não tem preço.

Conheça alguns de seus trabalhos:






Serviço:
Kica de Castro
kicadecastro@gmail.com
(11) 8131-0154

C O M U N I C A D O

Queridos leitores, só voltarei a postar normalmente após o carnaval, pois estarei viajando. Até breve e um forte abraço a todos!

Nicelle

82

quinta-feira, 3 de março de 2011


:: Professor de escola pública poderá fazer curso superior e pagar com aulas ::

Segundo dados dos censos da Educação Básica e Superior, cerca de 381 mil professores da educação básica estão matriculados em cursos superiores, alguns para conseguir um diploma e outros para complementar a formação.

Para aumentar este número, o Ministério da Educação (MEC) decidiu que os benefícios do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) também sejam oferecidos aos profissionais que já atuam na rede pública.

Os estudantes de cursos de licenciatura que fazem parte do programa podem optar por pagar o financiamento atuando em escolas da rede pública após a formatura. O valor pode ser pago em oito anos e quatro meses sem custo financeiro, pois cada mês trabalhado em regime de 20 horas semanais abate 1% da dívida.

O mesmo acontecerá com os professores que já atuam na rede pública e desejam cursar alguma licenciatura. A medida será estendida através de uma portaria que deve ser publicada nesta quinta-feira (3), no Diário Oficial da União. Para aqueles que já atuam em sala de aula, o tempo que estiver fazendo o novo curso e trabalhando em escola pública passa a contar como abatimento da dívida.

O que você achou desta nova medida do Ministério da Educação? Opine!

Nicelle

61

quarta-feira, 2 de março de 2011


:: A Hora do Planeta no Brasil já tem data marcada ::

A 'Earth Hour', mais conhecia como 'A Hora do Planeta', acontecerá novamente aqui no Brasil. A data escolhida para a mobilização deste ano foi 26 de março. Neste dia, às 20h30, apagaremos as luzes durante 60 segundos para alertar sobre o aquecimento global.

Esta ação é uma iniciativa da WWF, uma das principais ONG's ambientalistas do planeta, e teve início em 2007, na cidade de Sidney, na Austrália. Hoje ela envolve milhões de pessoas em mais de 4.400 cidades de 128 países, que são convidadas a se envolver neste ato simbólico, que existe para conscientizar a cerca dos problemas ambientais causados pela ação humana e principalmente para incentivar a adoção de hábitos mais sustentáveis.

Este ano, a Frente Nacional de Prefeitos (FNP) se envolveu na campanha e pretende colocar o Brasil em destaque neste movimento mundial. A idéia é multiplicar o trabalho da mobilização para os municípios. O esperado é que pelo menos 10% dos municípios brasileiros participem oficialmente.

No ano passado, ícones nacionais como o Cristo Redentor, a Ponte Estaiada, o Congresso Nacional e o Teatro Amazonas ficaram no escuro por 60 segundos. Já no esxterior, foram as pirâmides do Egito, a Torre Eiffel, a Acrópole de Atenas e até a cidade de Las Vegas que tiveram as suas luzes apagadas.

Nicelle

70

terça-feira, 1 de março de 2011


:: Ensaio 'Love Ever After': o amor após 50 anos ::

"Nós nos conhecemos em uma festa. Era janeiro de 1938. Meu amigo havia me convidado para a festa e disse que teria muitas garotas bonitas. Outro cadete com botas de cano longo se aproximou dela, mas ela não gostava de cano longo e disse não para ele. Eu fui o segundo a me aproximar dela, eu tinha um uniforme diferente, mas não tenho certeza se foi o meu uniforme que fez ela se atrair por mim".
Yevgeniy Kissin, Midwood, Brooklyn - 3 de Março de 2008

Nada como começar o dia falando de amor, não é mesmo? Por isso, quero apresentar-lhes o ensaio 'Love Ever After' (amor para sempre), da fotógrafa Lauren Fleishman.

Com um olhar mais romântico, neste trabalho a fotógrafa clicou casais com mais de 50 anos juntos, com o objetivo de retratar o amor mais sólido, maduro, sábio e que sobrevive a tanto tempo de convivência. É uma forma de dizer para aqueles que não acreditam no amor: sim, é possível, ele é real!

Aos que desejam conhecer mais sobre o seu trabalho, basta acessar o seu SITE. Lá também são encontradas as dedicatórias que acompanham cada imagem dos casais.

Lauren já fotografou para The New York Times Magazine, Time, Newsweek, ESPN, Marie Claire, ELLE, Rolling Stone e muitas outras revistas.

Nicelle

78